Tudo sobre cirurgia refrativa: dicas e informações úteis sobre o pré, durante e pós-operatório.

Maquiagem de carnaval? Cuidado com os olhos!
22 de fevereiro de 2020
Você sabe o que é um hospital-dia? Sabe qual estrutura encontra por aqui? Conhece a nossa equipe? Descubra tudo isso hoje!
29 de fevereiro de 2020

Tudo sobre cirurgia refrativa: dicas e informações úteis sobre o pré, durante e pós-operatório.

Se você nos acompanha nas redes sociais, sabe que no mês de janeiro nós conversamos com o Dr. Fernando Malfatti, integrante da nossa equipe de oftalmologistas, e falamos um pouco sobre cada fase de uma cirurgia refrativa, e para que ainda não acompanhou esse conteúdo e quer ainda mais dicas, nós preparamos esse post completo! Vamos lá? 

Primeiro, o que é uma cirurgia refrativa? 

Uma cirurgia refrativa é, em resumo, qualquer cirurgia ocular realizada a fim de corrigir ou melhorar o grau da visão do paciente, possibilitando até mesmo que ele deixe de depender de óculos ou lentes de contato para enxergar com qualidade.  

E quem precisa de uma cirurgia refrativa? 

A cirurgia refrativa mais comum é a realizada por laser, geralmente indicada nos casos onde o paciente sofre de miopia, hipermetropia ou astigmatismo. Mas calma, ela só é indicada quando o paciente não deseja mais utilizar lentes de contato ou óculos, ou quando estes o causam problemas como irritação nos olhos, alergias ou ferimentos devido ao tempo de uso. 

Outro grupo que geralmente recorre a este tipo de procedimento são os atletas, afinal, o contato direto com a água e a baixa visão podem atrapalhar suas atividades diárias e profissionais. 

Dica extra: sabia que entre os diversos procedimentos que o HOSC realiza, a cirurgia refrativa é um deles? Se você acha que ela poderia melhorar a sua qualidade de vida, agende uma consulta e descubra com o auxílio de um profissional habilitado para isto. 

Quem está hábil a se submeter a uma cirurgia refrativa? 

Para que o médico cirurgião possa realizar o procedimento nos olhos do paciente, é essencial que antes, sejam feitos uma série de exames para identificar que fatores como uma córnea com espessura e formato adequados, além de um grau estável de visão e outras estruturas oculares saudáveis, como a retina e o cristalino.  

Como acontece o pré, o durante e o pós-operatório? 

Essa é a hora de colocar na prática a recuperação da visão do paciente, e agora nós vamos explicar um pouco de como isso acontece. 

Antes da cirurgia é essencial dispensar o uso de lentes de contato e medicamentes como colírios durante todo o dia, afim de evitar reações alérgicas, a menos que estes sejam recomendados pelo seu oftalmologista cirurgião para evitar infecções. 

No momento da cirurgia, que costuma ser bastante tranquila, um colírio anestésico é utilizado nos olhos do paciente, que é deitado em uma maca com a sua cabeça apoiada em um aparelho especial. Em seguida, após a higienização completa de seu rosto, dá-se início à desepitelização corneana, através de uma luz verde piscante. 

Feito isso, inicia-se a cirurgia e por fim se adiciona um líquido diretamente nos olhos do paciente, para realizar uma espécie de lavagem que ajuda na cicatrização. Por fim, utiliza-se uma lente de contato que funciona como uma espécie de curativo para uma recuperação mais confortável. 

Pronto, a cirurgia foi realizada! Agora, além de um acompanhamento no dia seguinte com o médico oftalmologista, compressas com soro fisiológico (recomendado pelo doutor) são recomendadas para um maior conforto, sem esquecer de utilizar os colírios receitados e de ficar com os olhos fechados na maior parte do tempo, ao menos nos primeiros dias. 

Depois de tudo isso, o paciente ainda mantém um acompanhamento de 6 meses junto ao seu médico para garantir uma recuperação completa e eficiente. 

E então, conhece alguém que adoraria abandonar os óculos ou lentes? Compartilhe este conteúdo e ajude-o a melhorar a sua qualidade de vida em conjunto com o HOSC. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *