Conjuntivite em bebês: o que fazer?

O que é Daltonismo? Faça o teste
12 de junho de 2018
5 hábitos que prejudicam sua visão
23 de julho de 2018

Conjuntivite em bebês: o que fazer?

Atualmente, com o ritmo acelerado que estamos vivendo, estamos presenciando um crescimento no número crianças em berçários e creches. Apesar de estarem sob cuidados profissionais, é de extrema importância que os pais estejam mais atentos do que nunca à saúde do seu bebê.

O contato diário com várias crianças diferentes traz muitos benefícios, principalmente para a socialização, mas também pode facilitar a proliferação de doenças contagiosas, como é o caso da conjuntivite.

Assim como nos adultos, a conjuntivite em bebês é uma inflamação na membrana transparente (conjuntiva) que recobre toda a região branca do olho e parte interna das pálpebras.

Os sintomas também são similares aos adultos. Preste atenção se o seu bebê está:

  • Com os olhinhos bem avermelhados;
  • Lacrimejando constantemente;
  • Com muita secreção, independentemente da cor (branca, espessa ou amarelada);
  • Levando muito a mão aos olhos, como se quisesse coçá-los;
  • Apresentando inchaço nas pálpebras e ao redor dos olhos;
  • Com nítida sensibilidade à luz;
  • Dificuldade anormal na hora da refeição;
  • Com febre, principalmente no caso da conjuntivite bacteriana.

Apesar do tratamento ser simples, é imprescindível que você leve o seu pequeno ao oftalmologista caso ele apresente esses sintomas.

Existem alguns cuidados básicos que você pode fazer até a consulta chegar:

  • Lave bem as mãos, antes e depois de tocar em seu bebê. Assim você evita a transmissão para os demais membros da família;
  • Resista e evite abraça-lo e beija-lo;
  • Utilize somente água mineral ou soro fisiológico para limpar a secreção dos olhos. Não use boricada, pois pode causar mais irritação na região.
  • Não limpe com o cotonete! Para uma limpeza mais delicada, somente gaze esterilizada.
  • Evite levar o seu bebê à escola para não contaminar os colegas. Também é importante avisar a instituição para que sejam observados os sintomas nas demais crianças.

Existem tipos diferentes de conjuntivite (bacteriana, viral e alérgica) e somente consultando um especialista para que ele recomende o tratamento ideal para o seu bebê.

Não deixe de consultar um especialista! Se não tratada, a conjuntivite pode levar a sérias complicações, como a meningite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *